Palavra pastoral
Foto-papai_2_edited.png
O que motiva a sua vida?

As pessoas vivem procurando um motivo para viver! Acham que a vida só tem sentido se existir algo que traga motivação para ela — o que é verdade! Por esta razão, algumas não cessam de tentar angariar bens materiais; outras, de estudar; muitas outras se cercam de um ativismo desenfreado, esquecendo-se, inclusive, de deixar tempo para a família, para os amigos, para elas mesmas e, sobretudo, para Deus. E assim, a vida segue...

 

Entretanto, pelo fato de viverem motivadas por coisas do tipo das acima citadas, chega uma época em que, frustradas por não atingirem os seus alvos, passam a atribuir à vida adjetivos que não traduzem a verdade. dizem, por exemplo, que a vida é “chata”; que é “ruim”; que se trata de “um jogo”, ou que não “tem sentido”.

 

Com isto, deixam de ter esperanças; algumas são acometidas de depressão; se desesperam... Enfim, deixam de ter prazer na vida.

 

Creio que a causa de tudo isto está nas prioridades estabelecidas. Se um indivíduo estabelece como prioridade a conquista de bens materiais, por exemplo, mais cedo ou mais tarde a vida perderá o sentido, pois se ele conseguir logo os seus objetivos, não terá mais motivação para continuar vivendo. Se não conseguir, ficará frustrado pelos fracassos.

 

Jesus, ao tratar sobre assunto similar, ensinou que a prioridade, na vida de qualquer pessoa, deve ser o Reino de Deus  (Evangelho de Mateus – 6.31-33). Isto porque, quando se busca o reino de Deus, se descobre as regras que regem esse reino, e tais regras, consequentemente, levam aos objetivos do reino.

 

Quando se passa a viver no território de Deus, a vida se torna pacífica. Não há mais desespero; não há incertezas. O profeta Isaías, por exemplo, sentenciou: “Tu, Senhor, conservarás em perfeita paz aquele cujo propósito é firme, porque ele confia em ti” (26.3).

 

Os que confiam em Deus têm paz! Sabem que as suas vidas são comandadas por Deus! Não temem o amanhã, pois têm a consciência de que há um propósito para as suas vidas, e o que importa é que esse propósito seja alcançado, pois a Bíblia preconiza que “Há muitos planos no coração do ser humano, mas o propósito do Senhor permanecerá” (Provérbios 19.21).

 

A nossa motivação, portanto, deve ser o desejo de servir a Deus; buscar o Seu reino, em primeiro lugar e procurar entender os propósitos Dele. As demais coisas são acessórias e virão com o tempo, segundo a vontade do Pai para a vida de cada um.

Seja abençoado.

Pr. Valter Vandilson Custódio de Brito