Palavra pastoral
Brisa após o dilúvio

O livro de Gênesis, no capítulo oitavo, narra o episódio em que as águas abaixaram quando Noé e sua família navegavam na arca construída para escaparem do dilúvio. Penso que o nível de stress não era baixo, vez que todos estavam encerrados naquele navio, há mais de cento e cinquenta dias (Gênesis 7.24) sem ter a possibilidade de ancorar e, muito menos, sem ter previsão de quando isto ocorreria.

 

No entanto, a Bíblia narra que, em determinado momento, Lembrou-se Deus de Noé — e de todos os animais que com ele estavam — e “fez soprar um vento sobre a terra, e as águas começaram a baixar” (Gênesis 8.1), acrescentando que “as águas iam escoando continuamente da face da terra” e minguaram ao cabo de cento e cinquenta dias (Gênesis 8.3).

 

Isto me faz lembrar que há momentos na vida em que enfrentamos situações que se assemelham àquela em que Noé e sua família enfrentaram. Não conseguimos vislumbrar saídas e, o que é pior, não sabemos quando estas irão existir, ou, em muitos casos, se irão existir. O stress, então, toma conta do ser, de forma que muitos se desesperam e tomam atitudes impensadas.

 

Ocorre que, assim como ocorreu com Noé, Deus se lembra dos seus e faz soprar a brisa que abaixam as águas. Ainda que não saibamos se haverá um porto para ancorar, devemos depender do Senhor, pois Ele é o porto seguro que todos precisamos. É Ele quem conduz a nau em segurança e abre as comportas que detém as águas, permitindo que estas se escoem ao ponto de a ancoragem ser possível.

 

É importante, no entanto, entendermos que a brisa tem o condão de antes de tudo, acalmar o coração e trazer alento para os que estão sem forças. As águas, a exemplo do episódio envolvendo Noé, podem não baixar imediatamente — até porque, em determinadas situações, elas são muito volumosas. Mas, ainda assim, a brisa revela que Deus está no controle e, embora não haja o resultado esperado imediato, o socorro divino sempre o será.

 

Destarte, ainda que a situação pareça insolúvel, não podemos olvidar que o Deus dos deuses, o Senhor dos senhores, tem o controle da situação. Ele pode fazer as águas abaixarem. Entretanto, antes disso, Ele sopra a brisa, como que a dizer: “Eu estou lhe vendo; não se desespere, pois não o deixarei só”.  

Seja abençoado.

 

Pr. Valter Vandilson Custódio de Brito

SOBRE NÓS

A Igreja Evangélica Congregacional Dinamérica, é uma congregação que visa o crescimento espiritual das pessoas residentes na cidade de Campina Grande, através da proclamação do Evangelho de Jesus Cristo – que se torna realidade com o ensino das Escrituras Sagradas e o testemunho de vida dos seus membros.

© 2020 - IGREJA CONGREGACIONAL DINAMÉRICA

Rua José Gonzaga Sobrinho, nº 175, Dinamérica, Campina Grande-PB

(83) 2148-1365   •   igrejadodinamerica@gmail.com

SIGA-NOS
  • Spotify - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • YouTube - Black Circle